Mapa de Nova York: guia de como se localizar na cidade

mapa de nova york

Conhecer o mapa de Nova York é uma das primeiras atividades que todo viajante precisa fazer.

Não tem segredo, tudo que você precisa é conhecer um pouco dos bairros, das ruas, onde ficam as atrações e saber como funciona o deslocamento dentro da cidade, para aproveitar melhor seus dias.

Leia também: quanto custa viajar para Nova York

Só que sempre existem dúvidas, e, para ajudar, fiz esse mini-guia com mapas e dicas com tudo que você precisa saber sobre a Big Apple. Vamos lá!

 


MAPA DE NOVA YORK


Nova York é a cidade mais populosa dos Estados Unidos e é dividida em 5 bairros – chamados de “Boroughs”, com características e atividades distintas. São eles:

 


Manhattan |  Brooklyn | Queens  | Bronx  | Staten Island


mapa de nova york

A curiosidade no mapa é observar que Manhattan é o menor borough, porém é onde está concentrada a grande maioria das atrações turísticas de Nova York.

Isso não quer dizer que os outros distritos sejam dispensáveis, muito ao contrário, todos tem atividades interessantes e vou explicar cada um abaixo.

Leia também: onde ficar em Nova York

 


MAPA DE NOVA YORK: MANHATTAN


 

Manhattan é muitas vezes confundida e chamada de Nova York pelos turistas. Normal, até porque é onde 95% das atrações estão concentradas e onde todos sonham em conhecer.

Com quase 2 milhões de habitantes, Manhattan é frenética, com muitas pessoas nas ruas, turistas, milhares de restaurantes, centenas de hotéis e, claro, muitos passeios para fazer.

Andar pelas suas ruas é muito fácil, porque todo distrito é praticamente plano, no mesmo nível dos rios East e Hudson, que “protegem” os lados leste e oeste da cidade.

São apenas 16 avenidas, que cortam Manhattan de sul para o norte. Sim, a geografia da cidade sempre é de Downtown (sul) para Uptown (norte), com as denominações de First Avenue, Second Avenue, Third Avenue e assim por diante.

Já as ruas cortam o distrito de leste para oeste, ou seja, do rio Hudson (à direita) para o rio East (à esquerda), com números 1, 2, 3, assim por diante até o número 220th Street.

mapa de nova york

A curiosidade é que a contagem da 1rd Street (primeira rua) não começa no extremo sul da ilha, e sim no bairro de Greenwich Village, porque o plano diretor de 1811, que planejou a cidade, manteve o sul de Manhattan com os nomes das ruas antigas e históricas.

Em todos os distritos e subdistritos de Manhattan tem uma atividade econômica bem desenvolvida, com lojas, restaurantes, atrações e hotéis, ou seja, são indicadas para hospedagem.

 


CURIOSIDADE SOBRE A BROADWAY


A Broadway é a avenida mais famosa de Nova York e, talvez uma das mais conhecidas do mundo, só que ela não entra na contagem das 16 avenidas, porque já existia antes do plano diretor que mapeou a cidade.

A tradução de “Broadway” é caminho longo, via larga, rua larga, entre outras variações, que definem bem a avenida com 29 km e que corta de Manhattan ao Bronx, do sul para o norte.

A Broadway é muito famosa por concentrar a região chamada de Theatre District, que tem 43 teatros com os musicais mais famosos e assistidos no mundo. Imperdíveis!

Leia também: melhores musicais em cartaz na Broadway

 


DIVISÃO DE MANHATTAN


O distrito de Manhattan é muito bem dividido em três partes: Downtown, Midtown e Uptown.

Vou explicar cada uma abaixo:

Downtown ou Lower Manhattan

 

É no sul da ilhaonde a cidade começou a ser desenvolvida por influência dos portos e piers, que facilitava a circulação dos navios que vinham da Europa e da África.

Por causa dessa atividade econômica e financeira, Downtown é até hoje a região que mais circula dinheiro e onde está concentrado o distrito financeiro de Nova York.

É do sul de Manhattan que saem as balsas para visitar a Estátua da Liberdade.

Destaque também para a Bolsa de Valores de Nova York, touro de bronze de Wall Street, Museu do 11 de Setembro, One World Observatory, Chinatown, SoHo, entre outras atrações.

Leia no blog:

–  Onde se hospedar no sul de Manhattan

– O que fazer em Downtown

– Guia de compras pelo SoHo

– Roteiro por Chinatown

 


Midtown Manhattan

É no centro de Manhattan que o turismo acontece de verdade em Nova York.

Midtown concentra centenas de hotéis, milhares de restaurantes e milhões de visitantes, que fazem dele um dos centros econômicos e turísticos mais importantes do mundo.

O distrito tem como destaque a iluminada Times Square, o centro de compras Herald Square, a Grand Central Station – maior estação de trem do mundo, entre outras centenas de atividades.

Leia no blog:

– Onde se hospedar em Midtown

– Atrações da Times Square

– Compras no Herald Square

 


Uptown Manhattan

 

Por muito tempo a área de Uptown foi totalmente residencial, com os valores de aluguéis mais altos dos Estados Unidos. Tudo isso pelo privilégio de estar às margens do Central Park.

A região que concentra a maior área verde de Manhattan, é repleta de atrações culturais como os museus The Metropolitan, Museu de História Natural, Guggenheim, além de vários restaurantes e opções de hospedagem.

É no extremo norte de Uptown que também está localizado o famoso bairro do Harlem, berço cultural e histórico dos Estados Unidos.

Leia no blog:

– Onde se hospedar em Uptown

– O que fazer no Central Park

– Museu de História Natural

– The Metropolitan Museum of Art

– Roteiro pelo bairro do Harlem

 


MAPAS DE NOVA YORK: BROOKLYN


 

Até o começo dos anos 2000, o Brooklyn ficava praticamente de fora do mapa do turismo devido à má fama de ser violento e com nenhuma atividade para o visitante.

Definitivamente, esse legado ruim ficou no século passado.

Com quase 3 milhões de habitantes, o Brooklyn é um dos maiores bairros de Nova York, e com um crescimento espantoso das atividades econômicas e também turísticas.

O distrito tem como marco principal a ponte do Brooklyn, mas pode acrescentar nessa listinha shoppings, arena de basquete, parques, diversos hotéis e até praias.

O deslocamento até a região é facilitado porque várias linhas do metrô atendem o bairro.

Leia no blog: onde se hospedar no Brooklyn

Esse crescimento e especulação imobiliária fizeram com que os valores do Brooklyn aumentassem consideravelmente nos últimos anos, e hoje, as tradicionais casas do bairro já tem um dos aluguéis mais caros dos Estados Unidos.

O Brooklyn é muito residencial e complexo para explicar nesse post, então vou limitar em comentar as regiões mais importantes para os visitantes, porque é o que interessa. 🙂

 


DIVISÃO DO BROOKLYN


Downtown Brooklyn

 

É o centro do Brooklyn, com atividade comercial e financeira fortíssima, aos “pés” da Brooklyn Bridge, além de um visual de tirar o folêgo do skyline de Manhattan.

Esse é o pedacinho mais visitado pelos turistas, porque tem muitos restaurantes, lojas e também com diversos hotéis de grandes redes, uma alternativa para hospedagem mais barata.

Destaques para o Brooklyn Bridge Park, Brooklyn Heights, entre outras atrações.

Leia no blog: travessia da Brooklyn Bridge

 


Prospect Heights e arredores

 

Essa é a principal região comercial do Brooklyn.

Destaque para o shopping Atlantic Terminal Mall, que fica ao lado do Barclays Center, arena onde jogam o Brooklyn Nets (basquete) e o New York Islanders (hockey no gelo).

O Prospect Park, o maior parque do bairro, também está localizado nessa região, com muita área verde e atividades para os visitantes.

Leia no blog:

– Como assistir um jogo do Brooklyn Nets (basquete)

– Dicas sobre o New York Islanders (hockey)

 


Williamsburg

 

Localizado ao norte do Brooklyn, esse distrito foi por muito tempo uma área predominantemente residencial e sem muitos atrativos para os visitantes.

Porém, devido a uma revitalização e a entrada de novos moradores, Williamsburg se transformou em uma das regiões mais ricas em cultura e entretenimento do bairro.

Aos poucos, a região recebe vários hotéis, inclusive de luxo, e os valores das diárias tem crescido consideravelmente, com o maior movimento do turismo.

Destaques para a feirinhas gastronômica e também para a cervejaria Brooklyn Brewery.

Leia no blog:

– O que fazer em Williamsburg

– Visita à cervejaria Brooklyn Brewery

 


Bushwick

 

O mesmo fenômeno de transformação que transformou Williamsburg acontece também em Bushwick, que até então era um bairro afastado, violento e pouco atrativo até para moradores, imagine para os turistas.

Com a chegada de artistas, hipsters, entre outros grupos descolados, os muros do bairro foram grafitados, as antigas casas reformadas e, consequentemente, a chegada do turismo.

Bushwick tem estações de metrô que atendem as suas ruas, mas é um pouco afastado de Manhattan, aproximadamente 50 minutos de transporte público da Times Square, e não é  indicado para quem vai viajar pela primeira vez na cidade, porque vai ficar distante das principais atrações.

 


Coney Island

 

Localizada no extremo sul do Brooklyn, Coney Island é conhecida pelas praias mais visitadas de Nova York, principalmente, entre maio e setembro.

No verão o calçadão fica lotado de turistas que buscam às praias para se refrescarem do calor e também curtirem o famoso Luna Park, um dos parques de diversões mais antigos dos Estados Unidos.

Coney Island, tem fácil acesso de metrô a 50 minutos de Manhattan, mas não é indicada para hospedagem, apenas para visitação.

 


Já contratou o seu Seguro Viagem?

Cotação nas melhores seguradoras, com 5% de desconto e em até 12 vezes sem juros.

 


 


MAPAS DE NOVA YORK: QUEENS


 

O Queens é o maior distrito de Nova York, com quase 3 milhões de habitantes.

O bairro tem a característica de ser predominantemente residencial, com comércio local para atender os moradores. A curiosidade fica pelo bairro de Astoria que tem uma comunidade brasileira muito forte.

Os destaques são os aeroportos LaGuardia e JFK, que movimentam economicamente o bairro, e a região de Flushing que abriga o estádio de baseball Citi Field e também o Corona Park, onde fica o complexo do U.S. Open de tênis.

Para quem quer se hospedar próximo de Manhattan e pagar bem menos nas diárias dos hotéis, a indicação é ficar na área de Long Island City no Queens.

São diversas opções de hotéis, de grandes redes e outros independentes, com valores de diárias muito mais acessíveis, fácil acesso de metrô, a 15 minutos de Manhattan.

Leia no blog:

– Onde ficar no Queens

– Como assistir o New York Mets (baseball)

– Informações sobre o U.S. Open

 


MAPAS DE NOVA YORK: BRONX


 

O Bronx é outro borough que sofre pelo passado violento e por ser esquecido pela autoridades.

Localizado no extremo norte, o distrito é habitado na sua totalidade por imigrantes que não tem condições financeiras e foram procurar abrigo em um lugar mais afastado.

Só que a especulação imobiliária já mira seus olhos e dinheiro para o Bronx, o que assusta seus moradores, porque a consequência é atrair investimentos e aumentar o custo de vida.

Para o turista ainda não é um bairro para hospedagem, talvez seja daqui alguns anos, porque além de ser afastado, ainda sofre com a falta de infraestrutura para os visitantes.

Recomendo visitar o Bronx para conhecer o Little Italy (verdadeiro), o Jardim Botânico, o Bronx Zoo e assistir uma partida do lendário time de baseball New York Yankees.

Todas essas atrações são fáceis de chegar de metrô e próximas de Manhattan.

Leia no blog: como assistir o New York Yankees

 


MAPAS DE NOVA YORK: STATEN ISLAND


Staten Island é o borough menos populoso da cidade de Nova York.

O distrito é totalmente residencial e o acesso dos moradores é realizado apenas por meio da balsa gratuita Staten Island Ferry, a mesma utilizada para quem não quer pagar para ver a Estátua da Liberdade.

Conhecida por ser uma região “esquecida e desprezada”, o borough de Staten Island tem um potencial gigantesco para o turismo, pela proximidade de Manhattan e pelo espaço para o crescimento.

E parece que os investidores já perceberam isso…

O ano de 2018 será marcado pela abertura do Empire Outlet New York, um complexo de compras e outlet, que tem tudo para atrair milhões de turistas todos os anos. A previsão de abertura é março de 2018.

Enquanto esse “crescimento” não vem, fica apenas a oportunidade de pegar a balsa para passar próximo a Estátua da Liberdade e retornar para Manhattan.

Leia no blog: visita à Estátua da Liberdade

 


COMO SE DESLOCAR EM NOVA YORK


Como já disse anteriormente, Nova York tem uma topografia plana, o que facilita a caminhada para conhecer as atrações.

Em Manhattan é mais do que comum andar muito. Por isso, não se preocupe caso no fim do dia você tenha andado mais de 10km, que é mais do que normal.

O outro transporte que deve ser utilizado em Nova York é o metrô, com um dos maiores sistemas do mundo, e que atende todos os distritos (exceto Staten Island).

No total são 24 linhas e 468 estações, ou seja, você pode ir para qualquer canto de metrô de forma segura e rápida, com um custo muito baixo.

No começo é muito comum ter alguma dificuldade com as linhas e estações, principalmente se não conhecer o mapa de Nova York.  

Por isso, é importante saber, o que é Uptown e Downtown de Manhattan, para utilizar a estação e a linha correta para o deslocamento.

Caso se perca, não tem problema, porque quando viajamos estamos dispostos a conhecer o novo, e não tem porque se preocupar com alguns minutos perdidos. Sai do vagão e entre no correto! 🙂

O que ajuda e funciona muito bem é o Google Maps, porque o aplicativo mostra em tempo real qual a melhor estação e linha para chegar no endereço desejado.

Nas estações do metrô, geralmente, tem wi-fi grátis para utilização, porém recomendo comprar um chip de internet ilimitada, para não se preocupar.

Leia no blog: chip com internet ilimitada e entrega no Brasil

Se você vai ficar mais de quatro dias em Nova York já compensa comprar nas máquinas do metrô o bilhete METROCARD de 7 dias, com utilizações ilimitadas dentro do período e custo de U$ 32 dólares.

Leia no blog: tudo sobre o METROCARD

 


Esse post ficou um pouco longo e deu um pouco de trabalho, mas acredito que vai ajudar a todos que tinham dúvidas sobre o local de hospedagem ou em relação ao mapa de Nova York.

Caso tenha alguma dúvida, pode deixar um comentário que respondo todos.

🙂


DICAS PARA PLANEJAR SUA VIAGEM


HOSPEDAGEM | Ainda não reservou o hotel? Confira o guia completo "Onde ficar em Nova York".

SEGURO VIAGEM | Cotação com 5% de desconto e em até 12 vezes sem juros.

CHIP DE INTERNET | Fique conectado com internet ilimitada e compre com 10% de desconto.

INGRESSOS DAS ATRAÇÕES | Ingressos em reais (R$) e em até 6 vezes sem juros.

Jornalista de formação e profissional de marketing com master pela ESPM de São Paulo. Criador e redator no blog Dicas Nova York, coleciona experiências e histórias marcantes não só em Nova York, sua cidade, mas também de leste a oeste dos Estados Unidos. O blog é uma paixão antiga e o espaço é utilizado para compartilhar informações e experiências na cidade, para que todos conheçam a Big Apple de um jeito diferente e descontraído.

10 Comments

  • Responder Abril 11, 2018

    IVAM MICHALTCHUK

    Boa noite Fábio
    Quero registrar meus elogios ao blog, desde as dicas, fáceis e completas, até as ferramentas adicionais inseridas ao longo da leitura. Acabei de adquirir o chips ilimitado para a internet, para mim e minha esposa. Viajaremos para NYC final de julho.
    Porém, vamos passar 5 dias em Orlando. Você tem outro blog sobre Orlando?
    Abraço e parabéns

    • Responder Abril 11, 2018

      Fabio Angheben

      Olá Ivam, tudo bem?

      Eu que agradeço muito pela sua mensagem e pelas palavras, fico muito feliz me saber que gostou do blog.

      Os chips são excelentes para a viagem e tenho certeza que vão ajudar muito no seu dia a dia.

      Eu não tenho blog sobre o Orlando, mas recomendo o canal do Youtube chamado Malucas e Piradas, que fazem vídeos com dicas sobre a cidade, principalmente com informações sobre compras e gastronomia.

      https://www.youtube.com/user/malucasepiradas

      Se precisar de ajuda, pode contar comigo.

      Obrigado.

  • Responder Abril 7, 2018

    ERIKA SANTOS

    Boa tarde !

    Acho seu blog incrível e está me deixando megaa ansiosa para minha viagem para NYC em Junho 🙂
    Surgiu uma dúvida, estou planejando meu roteiro em ir no sábado para a feirinha de Smorgasburg e depois queria conhecer Bushwick, a dúvida é, é fora de mão ou dá pra ir tranquilo?

    Obrigada, aguardo 🙂

    • Responder Abril 8, 2018

      Fabio Angheben

      Olá Erika, tudo bem?

      Fiquei muito feliz com seu comentário e saber que estou ajudando na sua viagem para Nova York.

      Junho é uma excelente época para conhecer a cidade, porque tem muitas atrações e coisas para fazer.

      A feirinha de Smogasburg de sábado é muito próxima de Bushwick e você pode combinar o passeio no mesmo dia e chegar de metrô tranquilamente, menos de 15 minutos.

      Obrigado.

  • Responder Abril 2, 2018

    suzana salvador

    obrigada pelas dicas!!!

  • Responder Março 27, 2018

    Vinicius Porto

    Passei dias lendo e relendo esse post. Minha viagem ainda é daqui a um mês mas já estou tentando ficar antenado com a localização.
    Parabéns pelo blog incrível e por este post de sucesso, ainda mais incrível e útil.

    Abraço e suceso.

    • Responder Março 27, 2018

      Fabio Angheben

      Muito obrigado pelo comentário Vinicius!

      Fiz esse post com muito carinho para ajudar a todos que vão para Nova York e fico feliz em saber que ajudei você.

      Daqui a um mês é exatamente o aniversário de 4 anos do blog. 🙂

      Esse mês vai passar muito rápido e daqui a pouco você está desbravando as ruas da Big Apple.

      Muito obrigado mais uma vez!

  • Responder Março 26, 2018

    Paulo Almeida

    Excelente post. Obrigado!

Leave a Reply