Ícone Botão
Ingressos
Pular para o conteúdo
Dicas & Atrações

Wall Street: o que fazer no distrito financeiro de Nova York

wall street
Imagem do autor
por Fabio Angheben

Wall Street é um dos centros financeiros mais importantes do planeta, porque é nessa pequena rua de Nova York que circula as pessoas mais poderosas, capaz de mudar os rumos da economia em um piscar de olhos.

Isso todos já sabem! Só que Wall Street não se resume a apenas dinheiro e a Bolsa de Valores, ao contrário, a região é parte importante da história na fundação de Nova York, além de oferecer diversas atrações imperdíveis para os turistas.

Nesse roteiro, vou detalhar todas as atividades para aproveitar ainda mais o seu passeio no centro financeiro mais importante do mundo.

 


WALL STREET EM NOVA YORK


wall street

A Wall Street é apenas uma rua na região denominada como Lower Manhattan (ou Downtown), que fica no extremo sul da ilha.

Foi ali que a cidade foi colonizada pelos holandeses no século XVII, que batizaram a nova terra de New Amsterdam, em homenagem a capital da Holanda.

O sul de Manhattan sempre foi um lugar muito estratégico, por causa das saídas para o Rio East e Hudson, e consequentemente para o Oceano Atlântico, caminho das embarcações para Europa e África, de onde vinham os colonizadores e os escravos para trabalhar na América.

Durante muitas décadas ocorreram disputas entre os índios e os ingleses pelo domínio da região, até que os holandeses tiveram a ideia de construir um muro (wall) para se proteger dessas invasões e também da fuga dos escravos.

wall street

Daí que surge o nome de Wall Street ou Rua do Muro, em uma tradução literal para o português.

Felizmente, o muro foi derrubado pelos ingleses na virada para o século XVIII, especificamente em 1699, o que marcou uma nova era para Nova York e, posteriormente, o surgimento do distrito financeiro.

A região onde circula o dinheiro do mundo tem muitas outras histórias, a mais marcante é o grande incêndio na fábrica “Triangle Shirtwaist” no dia 25 de março de 1911, que causou a morte de 146 pessoas.

Essa triste passagem é relatada no livro “Triangle: The Fire That Change America”, a venda em inglês na Amazon, que conta em detalhes sobre o maior incêndio de Nova York. Recomendo!

 


O QUE FAZER NO DISTRITO FINANCEIRO


Vamos deixar essa historias tristes de lado e focar nas atrações do Financial District, que são muitas e imperdíveis para todos os turistas.

Recomendo fazer o roteiro e os passeios após a visita à Estátua da Liberdade.  Porque, após o passeio na ilha da Estátua, o desembarque ocorre no Battery Park, e onde começa o Financial District.

Leia no blog: informações sobre a visita à Estátua da Liberdade

A distrito financeiro é uma das maiores regiões de Manhattan e concentra muitas atividades para os turistas.

O ideal é reservar uma manhã e uma tarde para fazer a combinação Estátua da Liberdade + Financial District.

Para facilitar a localização, coloquei todos passeios em um mapa, e é possível fazer tudo a pé de forma tranquila, no sentido sul para o norte.

 

 


BATTERY PARK


wall street

O principal parque do sul de Manhattan tem uma grande orla arborizada com vista incrível para a Estátua da Liberdade e também para New Jersey.

O local é muito utilizado pelos moradores, principalmente caminhada e corrida, devido o piso plano, ideal para a prática esportiva.

Para os turistas tem o carrossel chamado SeaGlass e também o Castle Clinton, local que servia de triagem para os imigrantes que desembarcavam na cidade.

Endereço: State Street and Battery Place

 


FRAUNCES TAVERN


wall street

Localizado na Pearl Street, o Fraunces Tavern serviu de quartel-general, para até então o revolucionário George Washington, durante os tratados de paz com o Reino Unido.

O prédio é uma construção de 1719, ou seja, tem muita história para contar.

Destaque para o restaurante com acervo gigantesco de whisky e o museu com os artefatos e artigos da época da revolução americana.

A entrada o museu custa US$ 7 dólares.

Sempre que fui ao Fraunces Tavern apenas degustei as cervejas e o tradicional Fish & Chips, mas nunca fiz uma refeição completa, mas o restaurante, que está sempre cheio.

Endereço: 54 Pearl St

 


STONE STREET


wall street

A primeira rua de Nova York, leva o nome de Stone Street, porque ainda mantém as pedras da sua pavimentação original.

A curiosidade é que essa pequena rua é um dos poucos lugares públicos que é permitido o consumo de bebida alcóolica e se tornou um dos lugares preferidos dos executivos de Wall Street.

Vale muito a pena aproveitar o espaço para frequentar um dos diversos restaurantes e pubs, que no verão colocam as mesas do lado externo para o happy hour.

Leia no blog: o que fazer na Stone Street

Endereço: Stone Street (paralela com a Pearl Street)

 


CHARGING BULL – TOURO DE WALL STREET


wall street

Depois das dicas gastronômicas é hora de começar para valer o passeio a pé pelo Financial District. Siga pela Beaver Street para visitar o famoso Touro de Wall Street.

O poderoso touro de bronze de 3 toneladas é a demonstração máxima de poder da Bolsa de Valores de Nova York e uma das atrações gratuitas mais disputadas pelos turistas.

Todo mundo quer tirar uma foto ao lado do touro, e claro segurar suas partes íntimas do bichano, que tem a lenda de trazer fortuna para quem segue o ritual.

Na dúvida, melhor seguir a tradição, porque dinheiro nunca é demais!

Leia no blog: informações sobre o Charging Bull

Endereço: Broadway & Morris St (esquina das duas ruas)

 


NEW YORK STOCK EXCHANGE – BOLSA DE VALORES


wall street

A bolsa de valores de Nova York fica exatamente em Wall Street, por isso que sempre a rua está relacionada ao local que gira milhões de dólares em ações diariamente.

Todas as maiores empresas do mundo tem ações negociadas na NYSE.

O prédio não é aberto a visitação do público em geral, o que é uma grande decepção, porque seria demais ter um espaço, mesmo de longe, para acompanhar as negociações.

Só que vale muito a pena passar pelo comecinho da Wall Street e tirar fotos da Bolsa de Valores de Nova York que tem sempre várias bandeiras americanas.

Endereço: 11 Wall St

 


FEDERAL HALL


wall street

Se a Bolsa de Valores não é aberta ao público, a primeira “White House – Casa Branca” dos Estados Unidos tem acesso gratuito a todos.

O Federal Hall é um prédio histórico construído por servir de primeira sede da república onde George Washington tomou posse como primeiro presidente americano.

Hoje, o local se tornou um museu que conta a história da revolução e da independência, com uma imponente estátua George Washington na porta.

A visitação é livre de segunda a sexta das 9h às 17 horas.

Endereço: 26 Wall St

 


MUSEUM OF AMERICAN FINANCE


wall street

Costumo chamá-lo de Museu do Dinheiro, porque nada mais é que um pequeno museu que conta a história do poder americano por meio da moeda e das negociações.

Se você trabalha no sistema financeiro é bem interessante, porque a exibição fica mostra um pouco da história desse mercado e da Bolsa de Valores de Nova York. Destaque para a exposição com a evolução do dólar e todas as suas versões ao longo dos anos.

O museu tem um espaço inteiro dedicado a Alexander Hamilton, que foi o primeiro secretário do tesouro dos Estados Unidos, responsável pela abertura do primeiro banco americano e um dos grandes nomes do capitalismo.

O museu está aberto de terça a sábado das 10h às 16h e a entrada custa US$ 8 dólares.

Endereço: 48 Wall St

 


TRINITY CHURCH


wall street

Localizada no coração do Financial District, a Trinity Church poderia ser apenas mais uma igreja histórica, só que em 11 de setembro de 2001 sua história mudou para sempre.

Tudo porque a igreja se tornou um refúgio para diversas pessoas que passavam pelas ruas no momento da queda da primeira torre do World Trade Center e fugiam da nuvem de fumaça dos escombros do prédio.

A Trinity Church é passagem obrigatória para todos, porque fica exatamente entre Wall Street e a região do World Trade Center, que é a segunda parte das atrações desse roteiro.

Endereço: 75 Broadway

 


CHIP T-MOBILE | INTERNET ILIMITADA

Compre o chip de celular no Brasil com desconto de 10% e chegue nos EUA com internet ilimitada. Utilize o cupom: DICASNOVAYORK
 

 


 


MUSEU E MEMORIAL DO 11 DE SETEMBRO


wall street

Continue o trajeto a pé para chegar no complexo do World Trade Center.

O Financial District impressiona muito, muito além do centro de poder e dinheiro, e sim pelo símbolo de reconstrução e orgulho dos americanos.

Nesse post já comentei brevemente sobre o grande incêndio em 1911 na fábrica Triangle Shirtwaist, que até então era uma das maiores tragédias dos Estados Unidos.

Digo até então, porque 90 anos depois o mundo ficou ainda mais chocado com os atentados às Torres Gêmeas do World Trade Center no dia 11 de setembro de 2001.

A triste história dos atentados todos já conhecem, mas é impressionante como o local se tornou um espaço para reflexão e visita obrigatória para todos que visitam Nova York.

Começa pelas duas “piscinas” no lugar das torres, com a queda d’água infinita que, por muitas vezes, é o único som que ouvimos ao redor.

O espaço também carrega ao seu redor todos os nomes das vítimas dos atentados.

wall street

Logo adiante, no mesmo espaço tem o Museu do 11 de setembro que que relata a história do dia dos atentados com muito respeito às vítimas e a todos que visitam.

Leia no blog: post completo sobre o Museu 11 de Setembro

O museu é uma das atrações mais visitadas pelos turistas, com filas na entrada e as entradas são vendidas com horário agendado.

O valor do ingresso é de US$ 26 dólares.

Clique aqui para mais informações e ingressos para o museu

 


ONE WORLD OBSERVATORY


wall street

O complexo do World Trade Center não tem apenas histórias tristes, ao contrário, a reconstrução do local trouxe também muito desenvolvimento e atrações para o público.

Uma delas é o espetacular One World Trade Center, o prédio mais alto dos Estados Unidos e o 4º maior arranha-céu do mundo, que tem um dos observatórios mais incríveis que já visitei.

O One World Observatory permite uma visão privilegiada de toda região do sul de Manhattan, Financial District, Estátua da Liberdade, Brooklyn Bridge e etc.

O observatório 360º graus é muito tecnológico, climatizado, com proteção de vidro (ideal para os dias frios) e muito interativo desde a entrada da atração. Imperdível!

Leia no blog: experiência no One World Observatory

A atração é muito disputada e os ingressos precisam ser comprados com antecedência, para agendar a subida para o observatório.

O valor do ingresso é de US$ 34 dólares.

Clique aqui para mais informações e ingressos para o One World.

 


WESTFIELD WORLD TRADE CENTER


wall street

É claro que o Financial District tem seu espaço para compras e um desses locais é o shopping Westfield.

Localizado dentro do terminal de trem World Trade Center, também conhecido como The Oculus, o shopping tem diversas lojas de marcas famosas, inclusive uma Apple Store de 2 andares e um mercado italiano Eataly.

Por todas essas atrações, o Westfield entrou na rota do turismo no sul de Manhattan, e já é uma das atrações imperdíveis para todos os turistas.

Leia no blog: informações sobre o Westfield WTC

Endereço: 185 Greenwich St

 


CENTURY 21 – LOJA PONTA DE ESTOQUE


wall street

Em termos de preços nada é igual a Century 21 do World Trade Center.

A loja ponta de estoque é gigantesca e tem de tudo que você possa imaginar, desde vestuário, malas de viagem, calçados, acessórios e etc.

O único problema é que a loja está sempre cheia e o fluxo enorme de pessoas deixa a Century 21 um pouco bagunçada.

Tudo bem, fui educado, a verdade é que muitas vezes parece que passou uma guerra por ali. Porque tem calça na seção de sapatos, mochilas no chão, mas é nessas e outras que sempre surgem os famosos “achados” e oportunidades a preços incríveis.

Não tem como visitar o Financial District e não passar pela Century 21.

Leia no blog: post completo sobre a Century 21

Endereço: 21 Dey St

 


ST. PAUL’s CHAPEL


wall street

A pequena capela de St. Paul foi construída em 1766 e é uma sobrevivente do primeiro grande incêndio de Nova York (1776). Sim, Nova York sofreu com vários incêndios na sua história.

Só que sua grande história é mais recente. Durante os atentados do 11 de setembro, a capela de St. Paul que era vizinha das Torres Gêmeas, serviu de abrigo e repouso para os bombeiros e voluntários que trabalharam nos resgates.

A igreja sobreviveu às quedas das dois prédios, sem danificar as estruturas e ainda por cima se tornou um memorial improvisado, porque muitas pessoas levavam doações para os trabalhadores e também fotos, objetos pessoais e outros itens das vítimas dos atentados.

A St. Paul’s Chapel é ainda um local que muitos turistas visitam por essas e outras histórias que colocam a pequena capela como uma das mais importantes de Nova York.

Endereço: 209 Broadway

 


THE WOOLWORTH BUILDING


wall street

Construído em 1913, o edifício The Woolworth tem 214 metros de altura (um dos mais altos de Nova York) e é um dos marcos de Lower Manhattan,

O Woolworth Building é um dos prédios mais bonitos da cidade, com seu estilo neo-gótico e já serviu de cenário para vários filmes de Hollywood, como Homem-Aranha 2 e o clássico Dançando na Chuva.

O prédio é utilizado apenas para fins comerciais, sem abertura para o público em geral, mas não deixe de tirar uma foto durante sua caminhada.

Endereço: 233 Broadway

 


TARGET FINANCIAL DISTRICT


Se você ainda estiver com pique depois de uma caminhada intensa, ainda dá tempo de conhecer a Target no Financial District.

O mercado não é muito grande, porque segue a linha das novas unidades “express” que estão se espalhando por Nova York, mas mesmo assim vale a pena conhecer.

A Target tem opções para alimentação, vestuário, eletrônicos, souvenirs, entre outras seções, sempre com preços bem atrativos e promoções.

Leia no blog: informações sobre a Target no Herald Square

Endereço: 255 Greenwich St

 


WHOLE FOODS MARKET


O Whole Foods é um mercado com produtos e refeições saudáveis que faz muito sucesso em Nova York e também tem uma unidade no Financial District.

O mercado é excelente para fazer um lanche rápido ou aproveitar as várias opções de comida por kilo, entre sopas, saladas e carnes.

Também recomendo passar no Whole Foods para comprar frutas e alimentos rápidos para comer no hotel.

Leia no blog: post completo sobre o Whole Foods

Endereço: 270 Greenwich St

 


PASSEIO A PÉ COM GUIA


wall street

Se você quer conhecer melhor a história do Financial District, recomendo fazer o passeio guiado com um especialista da região.

A excursão guiada em duração aproximada de 75 minutos com passagens pela Bolsa de Valores, Federal Reserve, Charging Bull, Wall Street e arredores.

O passeio é uma excelente forma de conhecer o distrito mais antigo da cidade e cheio de histórias para contar.

O guia faz o tour em inglês.

 

Clique aqui para mais informações e reservas

 


Esse é o meu roteiro completo pelo Financial District e Wall Street para aproveitar todas as atrações que o sul de Manhattan.

Coloque um tênis confortável e reserve um dia inteiro do seu roteiro para andar bastante e fazer todos os passeios.

Se tiver alguma dúvida, deixe um comentário.

🙂

0 comentários

  1. Oi, Fábio.

    Estou indo em janeiro/23 com meu marido e filho de 11 anos. Planejamos fazer a Estátua da Liberdade , Museu e Memorial do 11/09 e One World no mesmo dia. Você acha possível nessa época?
    Seu blog é incrível. Obrigada…

  2. Bom dia, Fábio!
    Estarei em NY com minha esposa e meu filho e fico encantado em conhecer um pouco de histórias como essas que narra em seu post sobre Downtown. Não deveria, mas chega a me surpreender que NY vai muito além de observatórios, compras, luzes e espetáculos.
    Por isso, te pergunto qual ou quais regiões recomendaria conhecêssemos por um algum tour guiado e se indicaria algum guia que tivesse conhecimento para nos passar com a mesma propriedade que você, em português . Ou em inglês mesmo; é que o nosso anda um pouco enferrujado.
    Agradeço demais!

    1. Olá, Leonardo, tudo bem?

      A cidade é repleta de histórias que vão muito além dos tradicionais pontos turísticos.

      Existem dezenas de tours guiados pela cidade em inglês com guia excelentes para contar curiosidades e histórias.

      Em português, tem o tour do Jayme que é em grupo por vários pontos da cidade.

      Você pode reservar aqui: https://agrandemaca.checkfront.com/reserve/

      Utilize o cupom DICASNY para $5 dólares de desconto na reserva.

      Obrigado e ótima viagem.

  3. Olá Fabio! Estou indo com minha esposa para NY agora no final de outubro (Como é o clima nessa época?) Serão apenas 4 dias completos (sexta a segunda e viagem de volta na terça). Sabemos que é impossível conhecer tudo em pouco tempo, então tô tentando montar um roteiro que se encaixe nesses 4 dias.

    É possível fazer todo esse percurso de downtown apenas em um dia, incluindo subir no observatório (já que gasta tempo na fila e pra subir)? É possível fazer todo esse percurso depois de voltar da estátua (planejando pegar o primeiro barco)? Vale a pena encaixar a ponte do Brooklin nesse percurso?

    Grande abraço!

  4. Estou indo a NY próxima semana e suas dicas tem me ajudado muito! Entretanto vi que a Century 21 permanece fechada, você conhece alguma outra loja com preços tão bons quantos os praticados lá?

  5. Olá Fábio, tudo bem? Farei um curso em Ohio no mês de novembro, e gostaria de aproveitar e emendar uma semana em Nova York para conhecer a cidade. Porém os dias que conciliam com o final do curso caem bem na semana do Thanksgiving. Como minha intenção é aproveitar ao máximo todos os dias e turistar bastante na cidade, gostaria de saber se no dia deste feriado, você recomendaria fazer este roteiro da estátua da liberdade + distrito financeiro + museu do 11 de setembro. Vc acha que faz sentido? Ou normalmente tudo fecha nesta data?

    Muito obrigada e parabéns pelo blog, as dicas são incríveis!

    1. Olá, tudo bem?

      Muito obrigado por acompanhar as dicas.

      Algumas atrações trabalham com horários especiais apenas no dia do Thanksgiving, porque é um feriado nacional, no restante trabalham normalmente.

      Recomendo verificar no site oficial de cada atração mencionada para assim verificar o funcionamento correto.

      Quanto as atrações citadas, é possível fazer no mesmo dia, desde que comece bem cedo com a visita a estátua.

      Obrigado.

  6. Olá, gostei muito das dicas e vou incluí-las quando for conhecer Nova York. Pretendemos ir na primavera ano que vem . Gostaria de saber se é seguro e se tem opções pra sair a noite nos arredores do memorial do World Trade, pq os hotéis por lá são mais em conta que no Times Square.
    Obrigada

    1. Olá Viviane, tudo bem?

      Eu que agradeço por acompanhar.

      É seguro sim, mas tem apenas algumas opções para sair à noite.

      Aquela região fica bem vazia após as 21h, porque é mais frequentada pelos funcionários das empresas locais.

      Obrigado.

  7. Oi! Estou com meu marido de férias em Nova York e queria elogiar o seu blog e agradecer pelas dicas! Vc escreve super bem, tanto na questao das dicas e roteiros completos qto em
    relacao a historia! Tem nos ajudado muito! Parabens!

    1. Olá Ana Paula, tudo bem?

      Que demais! Eu que agradeço pela confiança nas minhas dicas.

      É um prazer ajudar! Obrigado pelo elogio.

      Espero que aproveite muito suas férias em Nova York. Está muito quente, mas o clima está ótimo para conhecer as atrações.

      Conte comigo no que precisar.

      Obrigado mais uma vez.

  8. Oi Fábio, tudo bem?

    A cada dia fico encantada com sua postagens, as dicas são maravilhosas e vou leva-las comigo na minha viagem.

    Muito Obrigada por compartilhar seu conhecimento 🙂

    1. Olá Luciana, tudo bem?

      Sua mensagem alegrou o meu dia! É um prazer imenso escrever minhas experiências no blog e saber que minhas dicas ajudaram no seu planejamento.

      Espero que sua viagem seja incrível!

      Se precisar de algo, pode contar comigo.

      Obrigado.

  9. Bom dia.
    Tenho algumas notas (dólares) antigas e gostaria de saber se são ainda aceitas ou terei que trocá-las em Banco, Aeroporto, etc.
    Grato

    1. Olá Marco, tudo bem?

      As notas antigas são aceitas em grandes lojas de departamentos, outlets e etc., mas recomendo trocá-las para não ter problemas, porque no comércio em geral muitos funcionários não recebem e evitam, porque eles vão ter o trabalho de trocá-las no banco.

      Obrigado.

  10. Olá, Fábio, tudo bem? Parabéns pelo blog e desde que o sonho de visitar Nova York tem se concretizado aos poucos, conheço e pesquiso e navego pelas suas palavras e descrições. Bem, minha dúvida é a seguinte: chegarei num domingo e queria ir pra o Financial District. Vale a pena ir no domingo mesmo, ou melhor esperar pra outro dia? Obrigada viu! Grande abraço!

    1. Olá Alessandra, tudo bem?

      Eu que agradeço pelo comentário e por acompanhar o blog.

      Fico muito feliz em fazer parte do seu sonho, logo você vai comprovar que Nova York é tudo isso e muito mais.

      Saiba que para mim Nova York é um sonho todos os dias, por isso gosto tanto de escrever e compartilhar minhas experiências no blog

      Quanto ao Financial District, aos finais de semana a movimentação frenética de executivos e trabalhadores de região dá lugar para os turistas que enchem as pequenas ruas para tirar fotos e frequentar os bares da Stone Street, que são bem gostosos e recomendo.

      Se você vai chegar num domingo, tire esse dia para conhecer as atrações próximas do seu hotel, Times Square e etc. Porque assim você fica mais ambientada com a cidade e aproveita para combinar o Financial District com a Estátua da Liberdade, World Trade Center e etc. com mais calma e tranquilidade. 🙂

      Conte comigo no que precisar, estou à disposição. 🙂

Chip de Internet Anuncio
Seguro Viagem Anuncio

Publicações da mesma categoria

Dicas & Atrações Pier 57 em Nova York: mercado gastronômico e rooftop gratuito
O Pier 57 Nova York é a mais nova atração da cidade que nunca dorme. Localizado no revitalizado Hudson River Park, o píer oferece uma experiência única para moradores e turistas, com diversas opções de lazer, gastronomia e cultura. Fechado por muitos anos, o Pier 57 foi completamente transformado durante a pandemia por um grupo
washington square park
Dicas & Atrações Washington Square Park: o parque do Greenwich Village
Eu sempre falo, quem quer conhecer Nova York na sua essência precisa caminhar pelas ruas do Greenwich Village. Nela, você encontra o Washington Square Park. Ele é um dos mais marcantes e queridos parques de Nova York. Com uma história rica e diversificada, o parque tem sido um ponto de encontro para moradores e visitantes
metrocard
Dicas & Atrações MetroCard: o bilhete do metrô de Nova York
Metrocard é o bilhete oficial do transporte público de Nova York. Com tarja magnética semelhante a um cartão de crédito, o passe é vendido nas máquinas automáticas e nas bilheterias dentro das estações de metrô. O MetroCard é o bilhete utilizado para acessar o metrô e os ônibus da cidade de Nova York. Para quem
Guia de Bairros

Melhor guia de Nova York com mais de 200 páginas

Está precisando de uma ajuda para planejar a sua viagem para a Big Apple? Então, não deixe de conferir o melhor guia de Nova York.

Acessar o guia
Fabio Angheben
Fabio Angheben

Fábio Angheben é jornalista, criador do Dicas Nova York e marido da Voz da Consciência.
Apaixonado pela Big Apple, estuda muito e conhece em detalhes todas as ruas, histórias dos prédios, atrações e sonha um dia experimentar todos os hambúrgueres da cidade. Vive e respira Nova York todos os dias. Por isso, conta suas experiências no blog com muito carinho e atenção nos detalhes. Seu olhar ainda é de turista (talvez nunca perca isso) e adora trocar ideias sobre as experiências vividas em Nova York.

 

Voz da Consciência tirando foto da Estátua da Liberdade ao fundo Giovanna Criscuolo
Giovanna Criscuolo

Formada em jornalismo e especialista em pesquisa de mercado, é a Voz da Consciência do Dicas Nova York.

Sua visão diferenciada dos mais variados assuntos são essenciais para a criação de conteúdo em todos os canais.

VDC acumula as funções de diretora, produtora, relações públicas, gerente de redes sociais e câmera do Dicas Nova York.

Gosta de uma boa conversa com os amigos, ama estar com a família e viajar com o Fábio.