Abertura das fronteiras dos EUA: Viagem para Nova York

abertura das fronteiras dos eua

Após longos meses de espera, finalmente a Casa Branca anunciou a abertura das fronteiras dos EUA para brasileiros sem a necessidade de quarentena em outros países.

A data oficial da reabertura é dia 08 de novembro de 2021, porém somente as pessoas totalmente imunizadas com as vacinas aprovadas pela OMS poderão entrar nos EUA.

As novas regras divulgadas valem para todos os países, inclusive o Brasil, e substituem a necessidade de quarentena ou demais restrições anteriores dos voos de outros países.

Nesse post, vamos explicar todos os detalhes para tirar todas as dúvidas sobre esse momento tão esperado que é a abertura das fronteiras dos EUA.

Leia também: seguro viagem para Nova York

 


Abertura das fronteiras dos EUA


abertura das fronteiras dos eua

Oficialmente, a reabertura das fronteiras dos EUA para os turistas brasileiros e também para o restante do mundo está marcada para o dia 08 de novembro de 2021.

Após essa data, não será necessário o período de quarentena de 14 dias que todos os turistas com voos a partir do Brasil eram obrigados a fazer em outros países como México e Costa Rica, por exemplo.

A entrada para os EUA será permitida desde que o viajante tenha um visto de turista B1/B2 válido para entrar no país e também cumprir algumas exigências importantes.

O documento oficial do Governo dos EUA com todas as informações necessárias para entrada no país e exigências sanitárias serão publicados em breve.

 


Abertura do consulado dos Estados Unidos no Brasil


Ainda não temos informação sobre como ficará a abertura dos consulados. 

A última notícia é que os consulados estão sobrecarregados de pedidos de vistos. Já são mais de 6 milhões de solicitações paradas nos consulados dos EUA no Brasil.

A emissão de vistos é um negócio muito lucrativo para os EUA e essa situação deve ser vista como prioridade total pelas autoridades, mas ainda nada foi divulgado.

Diferentemente da Europa, que exige 6 meses de validade do passaporte para a entrada nos países do bloco europeu, o visto dos EUA é válido até a sua data de expiração.

Quem decide quanto tempo o turista vai ficar no país é o oficial de imigração no momento da entrevista no aeroporto. 

Se sua viagem está dentro do prazo de validade do visto, esse não será um motivo de impedimento para a entrada nos EUA.

Assim que recebermos mais informações sobre esse assunto, atualizaremos o post.

Para informações oficiais, acesse o site do consulado dos EUA no Brasil.

 


Quais exigências para o turista brasileiro entrar nos Estados Unidos?


abertura das fronteiras dos eua

A entrada de turistas nos EUA será permitida somente para viajantes 100% vacinados com imunizantes aprovados pela OMS – Organização Mundial da Saúde.

O turista deverá ter um visto válido B1/B2 e ainda cumprir algumas exigências sanitárias como comprovante de vacinação e teste de COVID com até 72 horas de antecedência do horário de embarque no aeroporto.

As vacinas autorizadas para entrar nos EUA são:

  • Pfizer / BioNtech
  • Moderna
  • Johnson & Johnson/Janssen
  • Astrazeneca/Oxford/Fiocruz
  • Sinopharm
  • Sinovac – Coronavac

A CORONAVAC tem autorização de uso emergencial pela OMS e, portanto, será aceita normalmente para a entrada dos turistas brasileiros nos Estados Unidos.

A vacinação completa significa a pessoa aguardar o prazo de 15 dias após a segunda dose dos imunizantes listados acima ou 15 após dose única da vacina Johnson / Janssen.

No caso dos turistas que tomaram doses híbridas, ou seja, marcas de vacinas diferentes em cada dose, será considerada vacinação completa da mesma forma, desde que as vacinas façam parte da lista das aprovadas da OMS.

O comprovante de vacinação a ser apresentado no check-in do aeroporto, antes do embarque, pode ser o original fornecido pelo SUS ou digital no aplicativo ConecteSUS.

A recomendação é carregar a caderneta de vacinação original junto com os outros documentos como passaporte e teste de COVID para facilitar na identificação.

Não é necessário o certificado traduzido para o inglês ou qualquer outra documentação adicional para comprovação das doses da vacina.

Além da vacinação completa, para o turista entrar nos EUA deverá apresentar um comprovante de teste de COVID negativo com até 72 horas de antecedência do embarque.

Os testes de COVID aceitos nos EUA são:

  • Teste de Antígeno (teste rápido SWAB nasal)
  • RT-PCR (NAAT)

O teste de COVID impresso deverá ser apresentado no momento do check-in, antes do embarque no avião. Sem o teste dentro do prazo não é possível realizar o embarque.

O exame NEGATIVO pode estar escrito em português. Quem faz a checagem e conferência dos documentos é a funcionária da companhia aérea antes do embarque.

Atente-se ao prazo de 72 horas corridas. Caso o teste de COVID seja realizado antes desse prazo, será considerado inválido e será necessário realizar outro exame.

Por exemplo: 

  • Embarque sábado às 21h 
  • O teste PCR ou Antígeno deve ser realizado a partir das 21h da quarta-feira.

Ideal é realizar dentro de uma margem segura para ser válido e receber a tempo hábil.

O teste de Antígeno Nasal é muito mais rápido, barato e também aceito para a entrada nos EUA.

 


EUA vai exigir vacinação de crianças?


Conforme decreto da Casa Branca publicado em 25 de outubro de 2021, a faixa etária de 2 a 18 anos são obrigados a apresentar um teste negativo de COVID (PCR ou Antígeno Nasal) realizados em até 72 horas antes do voo.

Os menores de 18 anos não precisam comprovar a vacinação para a entrada nos EUA. Será exigido apenas o exame de COVID, desde que esteja acompanhado de um responsável legal totalmente imunizado pela vacina da COVID.

Fonte: https://www.cdc.gov/coronavirus/2019-ncov/travelers/noncitizens-US-air-travel.html

 


Onde fazer o teste de PCR em Nova York?


O Brasil exige do viajante um teste RT-PCR ou Antígeno com resultado negativo de COVID, desde que:

  • RT-PCR com 72 horas de antecedência do voo
  • Antígeno (teste rápido SWAB nasal) com 24 horas antes da data de embarque

Além de um desses testes, é necessário o Preenchimento do formulário da ANVISA para apresentar no momento do check-in para a companhia aérea.

Bom saber que Nova York foi considerado um dos primeiros epicentros da pandemia de COVID-19 e essa triste marca resultou em alguns aprendizados importantes para a cidade.

Um deles foi o controle rigoroso de contaminados por meio de testes, logo nos primeiros sintomas da doença. Esse controle foi fundamental para a queda de casos e no acompanhamento dos contaminados com o coronavírus.

Por isso, é muito fácil encontrar lugares que realizam o teste RT-PCR e Antígeno Nasal em vários pontos espalhados pela cidade, inclusive nos principais pontos turísticos.

Nós já fizemos vários testes RT-PCR, inclusive para viajar para fora de Nova York, sem nenhuma cobrança ou exigência de documentação adicional.

Isso mesmo, em Nova York você faz teste de COVID de graça, sem pagar nada.

Basta ir até um local credenciado pela prefeitura, muitas vezes localizado em tendas pelas ruas da cidade, e solicitar o exame de COVID.

Apresente um documento válido (ideal o passaporte), preencha o formulário exigido com seus dados pessoais e realize o exame ali mesmo, sem muitos protocolos. Muito fácil!

O resultado do RT-PCR é enviado por e-mail em até 24 horas, após a realização do teste.

O teste de Antígeno é mais rápido e costuma sair o resultado em 20 minutos.

Os locais recomendados para exame RT-PCR ou Antígeno de graça em Nova York são:

  • Times Square Testing Site – 701 7th Avenue (entre a 47th e 48th Street)
  • LABQ
  • Quest Diagnostics
  • CTS

Clique aqui e consulte a lista de locais de teste no site oficial da prefeitura.

Procure pelos locais sinalizados como FREE DIAGNOSTIC TESTING.

Já fizemos testes RT-PCR na LABQ.com, sem pagar nada, e todos chegaram no prazo de até 24 horas. Inclusive, essa empresa tem um posto próximo da Times Square.

O link é enviado por SMS para acessar o laudo completo e também por e-mail.

Recentemente, embarcamos de Nova York para o Brasil com o teste RT-PCR realizado na Labq.com e imprimimos o laudo enviado por e-mail, conforme foto abaixo, para apresentar na companhia aérea e foi aceito normalmente!

Esses locais de testes pela cidade são itinerantes, ou seja, não adianta colocar o endereço porque nem sempre vão estar no mesmo lugar. 

Outras empresas realizam teste RT-PCR e Antígeno em Nova York, porém cobram pelo exame. Os valores cobrados variam conforme a urgência.

abertura das fronteiras dos eua

No aeroporto JFK, por exemplo, o teste de PCR sai em até 20 minutos, mas o valor cobrado é de $500 dólares. Melhor se planejar para não correr esse risco.

Não sabemos que agora, com a abertura das fronteiras dos EUA, a cidade de Nova York vai continuar com o programa de testes gratuitos para todos por muito tempo. Caso ocorra alguma mudança, avisaremos nesse post.

 


Como está Nova York na pandemia de COVID-19?


abertura das fronteiras dos eua

O Estado de Nova York é um dos mais avançados no quesito vacinação e a abertura das fronteiras dos EUA é uma esperança na retomada do turismo.

No dia 15 de outubro de 2021, mais de 76% da população estava com a vacinação completa e mais de 85% receberam ao menos uma dose do imunizante.

São mais de 26 milhões de doses de vacinas administradas no Estado de Nova York.

abertura das fronteiras dos eua

Esses números avançados na vacinação ajudaram muito na queda de contaminação e de internações em UTI em todo o Estado, apesar da variante Delta predominar nos EUA.

Como já expliquei no post, a grande quantidade de testes diários também é um fator importante no controle da pandemia, para isolar os contaminados com a COVID-19.

 


CHIP T-MOBILE | INTERNET ILIMITADA

Compre o chip de celular no Brasil com desconto de 10% e chegue nos EUA com internet ilimitada. Utilize o cupom: DICASNOVAYORK
 

Comprovante de vacinação em Nova York?


abertura das fronteiras dos eua

A cidade de Nova York exige por meio de lei que os estabelecimentos solicitem a apresentação da caderneta de vacinação e um documento oficial com foto para entrar em ambientes fechados.

Todas as pessoas acima de 12 anos de idade precisam apresentar o comprovante de vacinação para entrar nos estabelecimentos.

Bom ressaltar que essa é uma medida adotada em Nova York. Não sabemos informar como estão os procedimentos em outros locais dos EUA, visto que cada estado tem autonomia para criar suas próprias leis.

Onde é necessário comprovar vacinação em Nova York:

  • Restaurantes
  • Bares
  • Atrações
  • Shows musicais
  • Apresentações em parques e locais administrados pela prefeitura
  • Teatros da Broadway
  • Qualquer outro evento que achar necessário

No caso da Broadway, o espectador deverá ter completado os 15 dias após a segunda dose ou dose única para assistir um espetáculo. Caso não cumpra essa exigência, não será possível entrar no teatro, mesmo com o ingresso devidamente comprado.

O comprovante de vacinação pode ser o original do SUS, apresentação do aplicativo ConecteSUS ou até mesmo uma  foto no celular da caderneta.

Qualquer tentativa de fraude pode acarretar em multa e até denúncia para a polícia.

Onde NÃO é necessário comprovar vacinação em Nova York:

  • Parques públicos
  • Áreas externas dos restaurantes
  • Supermercados
  • Lojas de roupas e conveniência
  • Atividades ao ar livre em locais públicos

Para o turista essa informação de onde NÃO mostrar o comprovante de vacinação não é muito relevante, visto que todos os viajantes deverão apresentar os documentos necessários antes de embarcar no avião.

 


Aplicativos de vacinas permitidos em Nova York


abertura das fronteiras dos eua

O comprovante de vacinação é um documento muito importante para o turista e será um companheiro inseparável em vários momentos da viagem.

Para evitar perdas ou até mesmo danificar a caderneta de papel, o melhor a fazer é utilizar um aplicativo de celular que certifica o documento e serve como comprovante nos estabelecimentos. 

Os aplicativos recomendados são:

  • ConecteSUS
  • NYC Covid Safe
  • Excelsior Pass (somente moradores)

ConecteSUS

Os turistas a partir do Brasil podem utilizar o ConecteSUS, aplicativo gratuito disponibilizado pelo Ministério da Saúde para comprovar a vacinação.

NYC Covid Safe

Aplicativo muito simples que serve para guardar um documento de identificação com foto, a caderneta de vacinação e até um teste de PCR (se necessário).

Totalmente gratuito, o aplicativo é muito útil para reunir todos documentos.

Excelsior Pass

Todos os moradores e até turistas que se vacinaram em Nova York tem acesso gratuito ao aplicativo “Excelsior Pass” com todos os dados das aplicações e QR Code único.

Qualquer aplicativo oficial vai facilitar muito no dia a dia da viagem.

 


É obrigatório o uso de máscaras em Nova York?


abertura das fronteiras dos eua

Apesar do avanço da vacinação e da queda de números de mortos pela COVID-19, os índices de contaminação nos EUA ainda continuam altos devido a variante DELTA.

Por esse motivo, a Casa Branca e a Governadora de Nova York não liberaram o uso de máscaras da população e nem dos visitantes.

Em ambientes da esfera federal, estadual e municipal o uso do item é obrigatório.

As máscaras contra a COVID-19 são exigidas em Nova York:

  • Transporte público
  • Shows musicais
  • Museus
  • Teatros da Broadway
  • Atrações turísticas
  • Restaurantes (ambiente fechado)

No transporte público, seja metrô, ônibus, balsa ou ferry, o uso de máscaras é fiscalizado e a não utilização da proteção acarreta multa de $50 dólares.

Nas ruas de Nova York o uso de máscaras não é mais obrigatório entre os vacinados, porém é muito comum ver as pessoas com o item de proteção para evitar a contaminação.

Para o turista, a dica é se proteger ao máximo para evitar a contaminação pela COVID-19 que pode atrapalhar seus planos de viagem, além do risco que a doença causa fisicamente.

 


Seguro Viagem é obrigatório para entrar nos EUA?


abertura das fronteiras dos eua

Confesso que fiquei surpreso pela não exigência do seguro viagem pelo CDC, após a notícia da abertura das fronteiras dos EUA. Na Europa, o seguro é obrigatório e exigido para todos os visitantes há muitos anos.

Esse item de viagem é fundamental para o turista se proteger contra possíveis problemas que possam vir a acontecer em uma viagem, ainda mais em tempos de pandemia.

Muitas seguradoras já incluíram a proteção exclusiva contra COVID-19 nas suas apólices de seguro viagem, para atender o viajante em caso de contaminação pelo vírus.

A dica é NUNCA viajar para os EUA sem um seguro viagem de no mínimo 30 mil dólares de cobertura hospitalar. Parece muito, mas o sistema de saúde estadunidense é caríssimo e não atende por meio de um sistema público único como o SUS.

O seguro é um dos itens mais baratos de toda a lista de viagem, mas suas coberturas são importantes desde o momento do embarque até o retorno para casa.

A Seguros Promo é a empresa que recomendo no blog por trabalhar com as melhores seguradoras do mercado, com ótima assistência ao viajante e valores abaixo do mercado.

Faça uma cotação gratuita dos valores do seguro viagem

Utilize o código DICASNOVAYORK5 para desconto de 5% no seguro viagem.

 


É seguro viajar para Nova York na pandemia?


nova york em agosto

A notícia da abertura das fronteiras dos EUA deixou todos bem animados.

Como moradores de Nova York nos sentimos seguros em andar nas ruas, frequentar os restaurantes, ir a bares, caminhar nos parques e visitar as principais atrações.

Mas todos nós sabemos que a pandemia não acabou. 

Os números de casos no Brasil estão em queda, mas os EUA ainda tem problemas no controle do vírus, principalmente entre os não vacinados.

Nova York começou a funcionar plenamente apenas em Setembro/21. As autoridades tiveram o cuidado de abrir a cidade aos poucos para não perder o controle do vírus.

Hoje, temos uma população mais confiante em fazer suas atividades, as escolas retomaram as aulas e os shows da Broadway estão reabrindo aos poucos.

novembro em nova york

Até dezembro/21, Nova York estará de volta com força total para o Natal mágico e mais esperado de todos os tempos, principalmente com o retorno do turismo.

Quem acompanha nosso trabalho também no Youtube e no Instagram sempre tem notícias sobre Nova York e muito mais informações sobre a cidade. Segue a gente por lá também!

Esse post vai ser atualizado com a última data da alteração e com informações na medida que novas notícias forem divulgadas pelo CDC e Casa Branca.

Post atualizado em 26.10.2021 às 15h30

E aí tem alguma dúvida sobre a abertura das fronteiras dos EUA e da retomada do turismo em Nova York? Deixe um comentário.



PLANEJAMENTO DE VIAGEM

GUIA DE BAIRROS: e-book com dicas do que fazer, onde comer e onde ficar

INGRESSOS: principais atrações de Nova York com valores em reais

CHIP EUA: compre no Brasil com 10% de desconto. Cupom DICASNOVAYORK

SEGURO VIAGEM: faça uma cotação e contrate o seguro com 5% de desconto.

PASSE DE ATRAÇÕES:  SightSeeing Pass com 20% de desconto. Cupom DICASNOVAYORK 

HOSPEDAGEM: lista dos hotéis mais reservados pelos brasileiros em Nova York.

TRANSFER AEROPORTO: com motorista brasileiro e atendimento personalizado


Compartilhe

Fábio Angheben é jornalista e criador do Dicas Nova York. Apaixonado pela Big Apple, estuda muito e conhece em detalhes todas as ruas, histórias dos prédios, atrações e sonha um dia experimentar todos os hambúrgueres da cidade. Vive e respira Nova York todos os dias. Por isso, conta suas experiências no blog com muito carinho e atenção nos detalhes para a todos. Seu olhar ainda é de turista (talvez nunca perca isso) e adora trocar ideia sobre as experiências vividas em Nova York.

12 Comments

  • Responder novembro 14, 2021

    Tulio Dias

    Ótimas informações! Agora outra dúvida: minha viagem será para NY e Orlando.Uma vez que já faça a imigração em NY, comprovando minha vacinação completa e com o teste das 72 horas para entrada no país, se eu for sair uma semana depois em vôo INTERNO de NY para Orlando eles vão pedir o teste de antígeno ou basta a comprovação da vacinação com o ConecteSus?

    • Responder novembro 15, 2021

      Fabio Angheben

      olá, voo interno não precisa apresentar teste de COVID e nem vacinação.

      • Responder novembro 15, 2021

        Tulio Dias

        Muito obrigado, Fabio!! Teu últim ídeo sobre COVID foi SENSACIONAL! Sucesso pra você!

  • Responder outubro 29, 2021

    Odilei

    Olá, no aeroporto de Guarulho estão fazendo teste de PCR com emissão de resultado em 4 horas, porém é virtual, bilíngue e com QR Code. Tem que ser impresso ou aceitarão se mostrar pelo celular assim como é com o certificado de vacina?
    Obrigado.

    • Responder novembro 2, 2021

      Fabio Angheben

      Olá, a gente mostrou impresso quando retornou do Brasil para os EUA. Não sei informar se aceitam apenas no celular.

    • Responder novembro 4, 2021

      Roberta

      O Teste antígeno para entrar nos EUA precisa ser de laboratório ou pode ser o rápido de farmácia?

      • Responder novembro 5, 2021

        Fabio Angheben

        Nós voltamos dos EUA há 2 semanas, fizemos na Droga Raia o antígeno nasal e aceitaram normalmente.

        Agora não sabemos se vão mudar as regras com a reabertura para o turismo. A dica é verificar com a companhia aérea porque ela que faz a primeira checagem antes do embarque.

        Obrigado.

  • Responder outubro 18, 2021

    Mariana

    Pessoal, precisa apresentar algum
    Formulário para a entrada nos EUA? Formulário da vigilância sanitária?
    Obrigada!

  • Responder outubro 16, 2021

    Carlos Higgs

    Para apresentar o pcr no Brasil o teste precisa estar em inglês?

Leave a Reply