Jazz on Columbus Circle: minha experiência com o hostel em Nova York

jazz on columbus circle

O Jazz on Columbus Circle podia ser apenas mais uma das milhares de hospedagens oferecidas em Manhattan, mas essa opção foge um pouco do tradicional, porque trata-se de um hostel, uma verdadeira raridade em Nova York.

Para quem não conhece, hostel é um tipo de hospedagem que você reserva uma cama e compartilha o quarto com outros hóspedes.

Esses lugares são bem comuns nos países da Europa, pelo excelente custo-benefício para o viajante, principalmente para quem faz mochilão em vários países e precisa de um lugar apenas para passar a noite e continuar sua viagem.

Em Nova York é um pouco diferente! Apesar de estar no roteiro de muitos mochileiros, os hostels são procurados pelos turistas como alternativa para fugir do valor alto dos hotéis e economizar muito.

Nesse post, vou contar minha experiência no Jazz on Columbus Circle Hostel, com informações, dicas e tudo que você precisa saber.

Leia também: onde ficar em Nova York

 


JAZZ ON COLUMBUS CIRCLE HOSTEL


jazz on columbus circle

Em Manhattan não existem muitos hostels, por causa dos altos custos dos aluguéis e também pela cultura ser diferente da européia.

O que é uma pena, porque esses locais são excelentes alternativas para o viajante economizar e conhecer outras pessoas.

Talvez por isso, os poucos hostels disponíveis em Manhattan são muito procurados e reservados pelos turistas.

É o que acontece com o Jazz on Columbus Circle, que está sempre muito movimentado, devido a sua excelente localização e estrutura.

 


LOCALIZAÇÃO


jazz on columbus circle

Quem anda pela 8th avenue pode passar despercebido pela entrada do hostel que é bem discreta, apenas com uma bandeira de identificação no alto e entrada por meio de uma porta de vidro com o número 940, ao lado de uma lanchonete Wendy’s.

O Jazz on Columbus Circle Hostel fica a 200 metros do Central Park e da estação de metrô 59 St. Columbus Circle linhas azul e vermelha que são bem estratégicas em Manhattan.  

jazz on columbus circle

Se andar apenas um quarteirão, também tem a estação de metrô 57th Street com a linha amarela, que corta toda a cidade e vai até o Brooklyn em menos de 30 minutos.

Uma boa localização é muito importante em Nova York, porque a cidade não é tão grande e muitas atrações podem ser visitadas a pé ou de metrô.

Ao lado do hostel tem dezenas de restaurantes, cafeterias, locais para tomar café da manhã e um supermercado natural e orgânico Whole Foods, que tem refeições por kilo.

Leia no blog: supermercado Whole Foods

jazz on columbus circle

Fora isso, a região é sempre muito movimentada e segura.

A Times Square, por exemplo, está a apenas 10 minutos de caminhada pela 8th avenida em linha reta, com diversas lojas e bem iluminada.

Nos meus dias hospedado no hostel voltei várias vezes a pé sozinho a qualquer horário do dia ou da noite, sem problemas e com segurança.

 


ESTRUTURA


jazz on columbus circle

Para quem já ficou em hostel sabe que a estrutura oferecida por esses locais são bem simples e funcionais, criadas para atender o hóspede sem luxos.

No Jazz on Columbus Circle a recepção é 24 horas, com um funcionário para fazer o check-in ou check-out e passar as instruções e as regras do local.

O hostel parece pequeno a julgar pela recepção, mas ao subir o elevador são 3 andares com 10 quartos cada de 3, 4, 5 ou 6 camas. Além de 2 quartos privados.

jazz on columbus circle

No primeiro andar tem a área comum para convivência, além da pequena cozinha com microondas e onde é servido o café da manhã simples com chá, café e creme (que serve de leite) e também tem bagels e geleia até às 9h30.

Se você quiser comer algo a mais, tem uma lanchonete do outro lado da rua com croissants, pães, frutas e etc., pode comprar e comer nas mesinhas do hostel.

jazz on columbus circle

O wi-fi é grátis e bem funcional em todos os ambientes, inclusive nos quartos.

Se você chegar antes do horário do check-in que é às 15h, pode deixar a mala no hostel que fica dentro de uma sala com acesso restrito aos funcionários. A mesma regra serve para o check-out às 11h. Esse serviço não tem nenhum custo adicional.

jazz on columbus circle

Ah, também tem uma máquina de água grátis para abastecer sua garrafinha. Parece bobeira, mas o dinheiro gasto com água todos os dias é considerável, visto que a média de andanças na cidade passa dos 10 km/dia e ainda ajuda o meio ambiente.

Leia também: mapa de Nova York

 


QUARTOS


jazz on columbus circle

Todos os quartos tem banheiro compartilhado dentro do ambiente, ou seja, por mais que divida o espaço com outras pessoas, o banheiro será utilizado apenas com os hóspedes do seu quarto.

Já fiquei em hostels na Europa que era um banheiro gigantesco para todos os hóspedes e fazia até fila nos horários de pico, o que não é nada agradável.

jazz on columbus circle

Dentro do quarto tem armários para guardar as malas ou objetos de valor e precisa utilizar o seu cadeado para trancá-los.

Eu optei em ficar no quarto de 3 camas, com um beliche e uma cama de solteiro e também fiz a escolha de reservar o quarto inteiro, ou seja, as três camas. Assim tive um quarto individual gigante e banheiro privativo durante todos os meus 5 dias de estadia.

jazz on columbus circle

Essa é uma excelente alternativa, se não quiser compartilhar o quarto e o banheiro, porque a reserva de 3 camas tem o valor atrativo e muitas vezes mais barato que um quarto de hotel.

Para quem não liga em compartilhar o quarto, também tem disponíveis opções com 4, 5 ou 6 camas mistos e outras exclusivas para mulheres.

A limpeza dos quartos foi eficiente e meu quarto ficou limpo todos os dias. Eles também oferecem toalhas para banho e se precisar trocá-las é só pedir na recepção.

 


ATMOSFERA


jazz on columbus circle

A atmosfera é um dos pontos altos do hostel.

O ambiente é muito descontraído, com muitos brasileiros, posso dizer que a proporção é de 60% brasileiros, que ajudam uns aos outros.

Por diversas vezes estava tomando café da manhã e ouvia as conversas em português sobre troca de experiência das atrações, com dicas e informações.

Essa troca de experiências é muito importante. Fiz questão de conversar e esclarecer várias dúvidas dos brasileiros e de uma portuguesa que conhecia o meu blog. Ganhei meu dia! 🙂

Todos funcionários estão sempre dispostos, com destaque para o Carlos, que conhece muito Nova York, fala muito bem o “portunhol” (ele é dominicano) e ajuda a todos com muita simpatia e atenção.

Em alguns dias da semana tem shows de stand-up e outros pequenos eventos para animar um pouco a noite da galera que chega cansada e não quer mais sair. Nada que interfira no silêncio do hostel, que é muito importante.

Após às 22h ou até antes, sempre encontrei o ambiente muito quieto com uma ou outra movimentação de quem chegava do check-in ou da rua.

 


CHIP DOS EUA COM INTERNET ILIMITADA

Saiba como comprar o chip no Brasil e chegar em Nova York com internet ilimitada no celular

 


MINHA EXPERIÊNCIA


jazz on columbus circle

Fiquei hospedado 4 noites (5 dias) no Jazz on Columbus Circle e a estrutura oferecida pelo hostel atendeu muito bem as expectativas.

Como estava sozinho todos os dias, o ambiente proporcionou conhecer novas pessoas e trocar ideias sobre Nova York, o que em um hotel é praticamente impossível.

Há muitos anos não ficava em hostel e estou acostumado a ficar em hotéis em Manhattan, mas posso dizer que não tive problemas de adaptação e gostei muito da experiência.

Esse tipo de hospedagem é uma escolha que depende muito do perfil do viajante e da proposta da viagem.  Porque em Nova York, a maioria do tempo estamos na rua, para aproveitar a cidade e ficamos pouquíssimo tempo dentro de hotel.

Eu já tive a oportunidade de me hospedar em hotéis 5 estrelas, com excelentes amenidades, mas não tive nem tempo nem de conhecer o bar do lounge. Pior que toda essa estrutura está incluída no valor final da diária que pagamos sem utilizar.

Por isso, nesses tempos de dólar nas alturas, pagar menos pela na estadia é uma forma de economizar muito e utilizar o dinheiro para fazer outras atrações em Nova York.

Recomendo a hospedagem para quem vai viajar sozinho, com amigos ou até mesmo em casal, não se preocupa em compartilhar o quarto com outros hóspedes e procura um excelente custo-benefício.

Para os casais existe a opção do quarto privativo, que são apenas dois e sempre muito concorridos ou reservar o quarto inteiro com 3 camas, para ter mais liberdade e que é uma confortável opção.

 


RESERVAS


As reservas do Jazz on Columbus Circle Hostel podem ser realizadas diretamente pelo site do Booking.com.

Clique aqui para informações e reservas do hostel

Os valores médios da cama é de US$ 60 dólares.

Essa é uma média estimada porque na alta temporada os valores podem subir e na baixa temporada pode encontrar mais barato.

Quanto antes efetuar a reserva, mais barato será o valor da cama.

 


INFORMAÇÕES RESUMIDAS


Jazz on Columbus Circle Hostel

– Hostel com quartos privativos e quartos compartilhados;
– Wi-fi grátis;
– Café da manhã simples grátis;
– Serviço para guardar as malas sem custos;
– Check-in às 15h e check-out às 11h;
– Recepção 24 horas;
– São oferecidas roupas de cama e toalhas;
– Quartos com banheiro;=
– Valor médio da cama US$ 60 dólares.

Clique aqui para informações e reservas do hostel

 


O Jazz on Columbus Circle Hostel é uma opção para quem procura uma estadia em Nova York com excelente custo-benefício e gosta do ambiente desse tipo de hospedagem.

Eu tive uma ótima experiência e recomendo. Tem alguma dúvida? Deixe um comentário.

🙂


DICAS PARA PLANEJAR SUA VIAGEM


HOSPEDAGEM | Ainda não reservou o hotel? Confira o guia completo "Onde ficar em Nova York".

SEGURO VIAGEM | Cotação com 5% de desconto e em até 12 vezes sem juros.

CHIP DE INTERNET | Fique conectado com internet ilimitada e compre com 10% de desconto.

INGRESSOS DAS ATRAÇÕES | Ingressos em reais (R$) e em até 6 vezes sem juros.

Jornalista de formação e profissional de marketing com master pela ESPM de São Paulo. Criador e redator no blog Dicas Nova York, coleciona experiências e histórias marcantes não só em Nova York, sua cidade, mas também de leste a oeste dos Estados Unidos. O blog é uma paixão antiga e o espaço é utilizado para compartilhar informações e experiências na cidade, para que todos conheçam a Big Apple de um jeito diferente e descontraído.

4 Comments

  • Responder maio 22, 2018

    Cristiano

    Olá Fabio
    Acompanho a muito tempo seu blog.
    Sensacional essa matéria sobre o hostel.
    O que você acha de hospedarmos nesse hostel…
    Eu, minha esposa e nossos dois filhos ( 25 e 10 anos respectivamente) ?
    Suas dicas são sensacionais.
    Abraço
    Cristiano

    • Responder maio 22, 2018

      Fabio Angheben

      Olá Cristiano, tudo bem?

      Muito obrigado por acompanhar o blog.

      Esse é o meu canal para mostras as experiências e tudo que faço por Nova York e fico feliz que você curte meus posts.

      Se você reservar 4 camas em um quarto privativo, talvez seja uma boa alternativa para hospedagem econômica, porém faça uma comparação com um quarto quádruplo em hotel, porque as vezes pode sair o mesmo valor de diária.

      Agradeço demais pelo comentário e conte comigo no que precisar.

      Obrigado.

  • Responder maio 22, 2018

    Cristina

    Oi! Tenho uma dúvida. Eu reservei esse hostel mês passado, mas até agora não cobrou no meu cartão. Eles vão fazer isso quando? Ou pago chegando lá ? No valor que reservei ? Obrigada

    • Responder maio 22, 2018

      Fabio Angheben

      Olá Cristina, tudo bem?

      Minha recomendação é enviar um e-mail para o hostel e confirmar a sua estadia.

      No meu caso, a cobrança foi realizada no cartão de crédito apenas no momento do check-in.

      Obrigado.

Leave a Reply